27.10.10

Condes de Portucale (Antecedentes do Reino de Portugal)

Condes de Portucale

Vimara Peres, Conde de Portucale (868-873)
Vimara Peres (Reino de Galiza, c. 820 – 873), senhor da guerra cristão da segunda metade do século IX do Noroeste da Península Ibérica. Vassalo de Afonso III de Leão foi enviado a reclamar o vale do Douro já antigamente integrado na Galécia.
Vimara foi um dos responsáveis pela repovoação da linha entre o Minho e Douro e, auxiliado por cavaleiros da região, pela acção de presúria do burgo de Portucale (Porto), que foi assim definitivamente conquistado aos muçulmanos no ano de 868.
Nesse mesmo ano, tornou-se o primeiro conde de Portucale.
Vimara Peres foi também o fundador de um pequeno burgo fortificado, Vimaranis (derivado do seu próprio nome), o qual, por evolução fonética, deu Guimarães, tendo sido o principal centro governativo do condado Portucalense aquando da chegada de D. Henrique de Borgonha.
Foi em Guimarães que viria a falecer, em 873. O seu filho, Lucídio Vimaranes (etimologicamente, «filho de Vimara»), sucedeu-lhe à frente dos destinos do condado, instituindo-se assim uma dinastia condal que governaria a região até 1071.

Lucídio Vimaranes, Conde de Portucale (873-)
Lucídio Vimaranes foi o 2.º Conde de Portucale, nomeado em 873.
Foi filho de Vimara Peres e pai da condessa Onega Lucides (filha de Lucídio) que casou com Diogo Fernandes que assumiu o condado à sua morte.

condessa Onega Lucides ~ conde Diogo Fernandes (conde desde antes de 924)
Diogo Fernandes casou com a Condessa Onega Lucides (filha de Lucídio). Desta relação nasceu Mumadona Dias. Recebe o título de Conde de Portucale por morte de Lucídio Vimaranes, pai de Onega Lucides.
condessa Mumadona Dias ~ conde Hermenegildo Mendo Gonçalves (-950)
Hermenegildo Mendo Gonçalves, filho do conde Gonçalo da Galiza, casa em 926 com Mumadona Dias (filha de Onega e Diogo, era tia do rei Ramiro II de Leão e bisneta de Vimara Peres).

conde Gonçalo Mendes, dux (950-999)
Gonçalo Mendes, filho de Mumadona e Mendo, em 997 assumiu o título de magnus dux portucalensium.

conde Mendo Gonçalves, dux ~ condessa Tutadona Moniz (999-1008)
Mendo Gonçalves, filho de Gonçalo, foi conde (comes), igualmente chamado duque (dux), de Portucale sucessor de Gonçalo Mendes, casou com a condessa Tutadona. Teria ainda se responsabilizado pela educação do filho de Bermudo II de Leão (r. 985-999), Afonso V de Leão, o Nobre (r. 999-1028), que em sua menoridade teve Mendo por regente da coroa.

conde Alvito Nunes, dux (1008-1015)
Alvito Nunes (linha colateral, vinda de Vimara Peres).

condessa Ilduara Mendes ~ conde Nuno Alvites, dux (1015-1028)
Nuno Alvites, filho do conde Alvito Nunes, dux, casou com Ilduara Mendes, filha de Mendo Gonçalves e Tutadona.

conde Mendo Nunes, dux (1028-1050)
Pai de Nuno Mendes.

conde Nuno Mendes, dux (1050-1071)
Nuno Mendes, último descendente conhecido de Vimara Peres. Derrotado pelo rei Garcia II da Galiza, na Batalha de Pedroso (Braga). Foi o derradeiro conde de Portucale descendente da família de Vimara Peres. Filho do conde Mendo Nunes, a quem sucedeu por volta de 1050, as suas aspirações a uma maior autonomia dos portucalenses face ao reino da Galiza levaram-no a enfrentar o rei Garcia II e a reclamar a independência e o título de Rei de Portugal em 1070. Em 1071 trava-se a batalha de Pedroso, tendo como desfecho final a sua derrota – e morte, travando assim as ambições dos barões portucalenses. Garcia II da Galiza e Portucale não teria melhor sorte, pois no ano seguinte seria preso pelo irmão Afonso VI de Leão, assim vivendo até falecer em 1090; em 1093, o condado de Portucale seria restaurado na pessoa de Henrique de Borgonha.

1 comentário:

LANA CAPRINA disse...

Antiguidade Romana

Reis Visigodos

Reis das Astúrias

Fundação do Condado de Portucale em 868 (conde Vimara Peres)

Reis de Leão

Ramiro II, rei de Leão (931-951), rei da Terra Portucalense (925-931)

Garcia II, rei da Galiza e Portucale

D. Henrique de Borgonha, conde do Condado Portucalense

Reino de Portugal (independente desde 1139, reconhecido pelo rei de Leão e Castela em 1143 e pelo Papa em 1179)

Afonso Henriques (primeiro rei em 1139-1185), o fundador da nacionalidade portuguesa; rainha Teresa, condessa de Portucale com o conde Henrique, depois da morte deste em 1112, governou o condado como regente do filho (Afonso Henriques) com o título de rainha (até 1128)